Época de Festa Junina e Copa do Mundo: quais os cuidados na hora da maquiagem infantil?

Festa Junina Copa do Mundo cuidados maquiagem infantil

Fantasia de festa junina que não esteja acompanhada de uma maquiagem típica, perde muito da graça. Bigodinhos e sombrancelhas nos meninos e bochechas rosadas com pintinhas nas meninas fazem sucesso entre nossos caipirinhas. Mas como aproveitar a brincadeira sem prejudicar a pele das crianças? A dermatologista Annia Cordeiro Lourenço, da Clínica da Pele Annia Lourenço, alerta que ao utilizarmos maquiagem regular ou produtos não apropriados, há uma grande tendência de a criança desenvolver alergias e irritações. “A orientação é usar produtos hipoalergênicos para proteger a pele dos pequenos”, sugere Annia.

A dermatologista ressalta que o ideal é, antes da maquiagem, proteger a pele com um hidratante para pessoas alérgicas. Na hora da pintura, usar esponjas e lápis macios que não machuquem a criança, evitar áreas muito próximas aos olhos e sempre observar a validade dos produtos.

Após a festa, é importante fazer a higienização assim que possível, utilizando demaquilantes cremosos que não contenham álcool na sua composição. “Se a criança apresentar alguma sensibilidade já conhecida, não insista e não faça a pintura no seu filho. As reações podem sempre piorar”, salienta.

Verde e amarelo

As orientações da dermatologista também valem para as pinturas no rosto para a Copa do Mundo, seja em adultos ou crianças. “Pessoas com sensibilidade a produtos químicos não devem pintar o rosto nem o corpo, pois alguns tipos de tinta podem causar irritações e ressecamentos. Para um indivíduo alérgico, apenas um minuto de contato já é suficiente para causar reações”, explica Dra. Annia.

Quem insiste em torcer pelo Brasil com as cores no rosto deve utilizar tintas e produtos específicos para a pele e nunca tinta guache, por exemplo. Depois da comemoração, precisa higienizar bem a face – sem esfregar muito – com sabonetes líquidos hidratantes.